26 outubro, 2009

Panquecas Americanas



Se quiser agradar alguém logo no café da manhã, prepare-lhe panquecas! E estou falando daquelas panquecas americanas, que assistimos serem servidas aos montes nos filmes hollywoodianos, no café-da-manhã, regadas com uma calda melequenta de maple syrup*. Todos já devem ter se perguntado alguma vez "por que raios alguém come panquecas logo cedo?" mas quando você conhece essa massa, que é totalmente aerada e docinha, percebe que ela combina mesmo é com um copinho de café expresso e uma boa cobertura. Vamos esquecer a dieta só no domingo e preparar essas coisinhas...

Maple Syrup é uma espécie de calda muito utilizada nos Estados Unidos, na cobertura de pudins, doces, waffles e principalmente panquecas. É produzida a partir da seiva da Maple, uma árvore típica norte americana. Aqui em São Paulo alguns supermercados possuem em suas gôndolas alguns raros - e caros - exemplares. Pra minha sorte, perto de casa há um mercado que classifica o maple syrup como "mel silvestre" e o vende na seção de mel e geleia. Bom pra mim, que o compro por um preço 500% abaixo do praticado em um grande supermercado da região.
Não sei de onde veio essa receita, ela já faz parte de meu caderninho faz tempo... mas sempre dá certo.

Panquecas Americanas
Rende: 4 porções
Tempo de preparo: 25 minutos

Ingredientes:
1 1/4 xíc. (chá) farinha de trigo
1 colher (sopa) açúcar
3 colheres (chá) fermento em pó
2 ovos
1 xíc. (chá) leite
2 colheres (sopa) manteiga derretida
1 pitada sal
óleo para untar (uma ou duas gotas apenas)
Opcional: blueberries congeladas

Preparo:
1. Misture em um recipiente a farinha, o açúcar, o fermento e o sal.
2. Em outro recipiente misture os ovos, o leite e a manteiga.
3. Acrescente os líquidos aos secos, misturando com um fouet (batedor de arame) apenas para incorporar. Cuidado para não misturar em excesso. O ponto da massa não deve ser muito líquido, deve escorrer lentamente de uma colher. Se for colocar blueberries, acrescente-as agora. Misture para incorporar.
4. Aqueça e unte uma frigideira anti-aderente. Com o auxílio de uma concha, coloque uma porção de massa no centro (mais ou menos 1/4 de xícara, ou meia concha média) e acerte as laterais, para ficar redondinha. Se você utilizar uma espátula de silicone, fica mais fácil de acertar as laterais.
5. Quando começar a criar pequenas bolhas de ar, vire a panqueca com cuidado para que os dois lados fiquem dourados.
6. Sirva as porções de panquecas empilhadas em um prato e regue com maple syrup ou mel ou sirva acompanhado de manteiga. Bacon é opcional, e excelente!

15 outubro, 2009

Risotto de Tomate com Manjericão

Desde que a câmera fotográfica aqui em casa resolveu que não queria mais trabalhar ficou bem chato fotografar as coisas que cozinho. A câmera do celular não tem flash e a resolução é bem baixa, e isso me deixa totalmente sem vontade de escrever as receitas no blog. Mas eu sei que algumas pessoas lêem e não quero deixá-las tanto tempo sem um prato novo. Hoje tem comidinha pro jantar!
Por acaso, achei essa receita no site da Delicious Magazine. Me chamou atenção um risoto que não precisa ser mexido o tempo todo durante o preparo. Resolvi tirar a prova e o que ganhei? risoto grudado na panela! Por ele precisar ser mexido durante o cozimento (como todo e qualquer risoto) colocarei a receita adaptada do modo como fiz. Mas quem quiser tentar, o link para a versão original em inglês está logo aí.
Ficou muito gostoso. A combinação tomate+manjericão+parmesão dá a sensação de se estar jantando em algum restaurante do Bixiga. Acompanhamos com cubinhos de filé mignon de porco.
Eu não costumo fazer risoto com vinho branco, mas se você quiser adicionar, junte 150ml de vinho branco assim que terminar a etapa 1 do preparo, espere o vinho secar e continue na etapa 2.
Também não coloquei o cream cheese. E sinceramente não acho que tenha feito tanta diferença. Às vezes não fazemos uma ou outra receita porque não possuímos alguns dos ingredientes. Claro que tentar fazer um bolo sem farinha é um tantinho complicado (mas não impossível), mas nesse caso, o cream cheese serviria para dar uma cremosidade maior ao risoto. Você pode substituí-lo por creme de leite, se achar que seu risoto ficou muito seco, mas se deixar o tempo certo no fogo, sem secá-lo demais, não vai precisar.

Risoto de Tomate com Manjericão
(adaptado de Delicious Magazine)
Rende: 4 porções
Tempo de preparo: 30 minutos

Ingredientes:
1 colher (sopa) azeite
1/2 colher (sopa) manteiga sem sal
1 cebola roxa finamente picada
400g arroz arbóreo italiano
1 lata tomates sem pele picados
600ml caldo de vegetais quente
75g cream cheese
50g queijo parmesão ralado
1 xícara (chá) folhas de manjericão frescas

Preparo:
1. Em uma panela, aqueça o azeite e a manteiga em fogo médio-alto. Adicione a cebola e frite até que ela fique transparente e macia, mas sem queimar. Adicione o arroz e frite por um minuto.
2. Adicione os tomates e o caldo, mexa e cozinhe com a panela semi-tampada por 20 minutos, mexendo de vez em quando.
3. Quando o líquido estiver quase todo absorvido (não deixe secar muito, deve ter um caldinho grosso no fundo da panela), desligue o fogo e adicione o queijo parmesão e o cream cheese. Mexa e mantenha tampado por 5 minutos.
4. Abra a panela, misture as folhas de manjericão e sirva imediatamente.

01 outubro, 2009

Bolo Pudim de Limão

Sábado, com apenas 1h para preparar a sobremesa, pedi socorro ao namorido, que me ajudou fazendo a parte masculina e suja do trabalho: espremer limões e ralar as cascas para a receita. A ajuda foi excelente e conseguimos terminar tudo no tempo certinho. Ao provar a sobremesa, depois de algumas horas na geladeira, a recompensa pelo trabalho foi bem gostosa: estava uma delícia! e linda! 
Sempre tenho medo em preparar coisas que se dividem "sozinhas" em camadas ou partes, como bolos-pudim ou petit-gateau. A angústia em ver o resultado quase sempre me faz deserformar ou comer as coisas ainda quentes. Dessa vez, como estaria impossibilitada de estar na cozinha após o preparo, só pude ver o resultado do doce já frio.

Utilizei limão-siciliano, que eu tinha em casa. Como a receita é de um site americano, o limão indicado é o siciliano mesmo, mas deve ficar muito bom também se preparado com o limão tahiti. Quando der eu faço com essa outra fruta e atualizo o blog para contar como foi. Essa receita com certeza será repetida outras vezes. É fácil, bonita e deliciosa.

Ah.. a versão original da receita sugere que seja servida com calda de framboesas (frutas + água + açúcar). Eu experimentei com um pouco de geleia e ficou BEM gostoso!

Bolo Pudim de Limão
(Adaptado de Dessert Magazine)
Tempo de preparo: 50 minutos + tempo para esfriar
Rendimento: 6 porções

Ingredientes:
3 colheres (sopa) manteiga sem sal derretida e fria (medir após derreter)
3/4 xícara (chá) açúcar cristal
1 colher(sopa) casca de limão ralada fresca
3 ovos separados
1/3 xícara (chá) farinha de trigo
1 xícara (chá) leite
6 colheres (sopa) suco de limão espremido na hora
1/8 colher (chá) sal
manteiga para untar
açúcar para polvilhar

itens necessários: 6 ramequins (7cm diâmetro) ou 4 (8,5cm diâmetro)

Preparo:
1. Aqueça o forno em 180C°. Prepare uma forma para banho-maria: em uma forma retangular, suficiente para caber os ramequins, cubra o fundo com um pano de prato limpo. Unte os ramequins com manteiga e polvilhe um pouco de açúcar cristal. Acondicione os ramequins na assadeira. Reserve. Leve 1l de água para ferver.

2. Bata as claras em neve até formar picos firmes.
3. Em uma tigela média, misture o açúcar e a farinha peneirados. Reserve.
4. Em outra tigela, misture bem as gemas com a manteiga derretida. Adicione o leite, o suco de limão e as raspas e misture bem. Vá adicionando a mistura de farinha e mexa para incorporar, sem bater muito.
5. Junte a essa mistura as claras em neve e misture apenas para incorporar e ficar homogêneo.
6. Com o auxílio de uma concha, preencha os ramequins (deixando no mínimo 1cm livre até a borda). Coloque a água fervente na assadeira e leve ao forno. Asse por aproximadamente 35 minutos, até ficar levemente dourado e fofo. Faça o teste do palito no centro do bolinho. Ele deve sair limpo.
7. Deixe os bolinhos enfriarem totalmente antes de servir. Para servir, vire os bolinhos em um prato e sirva com geleia; ou, sirva nos ramequins e cubra com açúcar de confeiteiro.

06 setembro, 2009

Iogurte Caseiro

A busca pelo iogurte perfeito cessou quando comecei a fazer meu próprio iogurte em casa. Podendo adicionar sabores e incrementos a vontade, essa opção é barata e saudável. E exige uma rotina mínima: fazer um novo iogurte antes de acabar o velho, para manter o ciclo. Sempre utilizando uma colher do iogurte anterior para temperar o novo, você terá sempre iogurte fresco na geladeira.
Prefiro guardá-lo sem sabor, puro (fica com o gosto daquele iogurte "natural" comprado no supermercado, nem doce nem salgado), para que cada um adoce como preferir, ou bata com frutas. Em casa usamos bastante aqueles xaropes/syrup tipo Monin, e a cada um põe o sabor e a quantidade que preferir. Tenho uns potinhos plásticos pequenos, de 200ml, que acondicionam as porções individuais. É uma boa opção.
Todas as vezes que fiz o iogurte, deixei descansando da noite para o dia. Então eu sei que dessa forma funciona. Não garanto que vá ficar bom se for deixado descansando durante o dia (se o sol atrapalha ou não). É melhor prová-lo frio, depois de um tempinho na geladeira. Se você utilizar leite e iogurte de boa qualidade, o resultado final será perfeito. Costumo ler os rótulos dos iogurtes na prateleira do supermercado e existem alguns que não possuem espessantes e conservantes. Se você encontrar desses aí, melhor.

Existem receitas de preparo de iogurte caseiro em diversos sites e blogs, alguns dizendo que o iogurte industrializado a ser comprado deve ser novo, outros dizendo que deve-se adicionar gelatina para dar consistência. Bullshit. O importante é manter o recipiente protegido da luz e aquecido. Uma caixa de isopor ou sacola térmica pode ajudar, mas a toalha de banho spesada sempre deu conta aqui.
Iogurte Caseiro
Rendimento: 1 Litro
Tempo de Preparo: 10 minutos + 8h de descanso, no mínimo.
Ingredientes:
1 litro leite pasteurizado
1 colher (sopa) iogurte natural
Utensílios:
1 tigela de vidro
1 toalha de banho ou de mesa pesada ou sacola/caixa térmica
Preparo:
1. Ferva o leite e o deixe esfriar um pouco, até que alcance +- 45ºC. Para saber se está na temperatura certa, tente permanecer com o dedo dentro do líquido. Se você suportar ficar 10 segundos sem se queimar, está no ponto.
2. Na tigela de vidro, coloque a colher de iogurte industrializado e mexa um pouco, para esparramar pelo fundo do recipiente.
3. Adicione o leite e mexa bem para misturar. (Retire ou desmanche a nata que se formou antes de misturá-lo ao iogurte)4. Cubra com filme plástico e enrole a toalha em volta da tigela, embrulhando-a, para manter a temperatura morna por mais tempo.
5. Deixe descansar por pelo menos 8 horas.
6. Leve à geladeira. A consistência ficará mais firme.

27 agosto, 2009

Bolinhos de Provolone (Mini Provolone Popovers)

Café da manhã de final de semana precisa ser especial, afinal já basta a correria do dia-a-dia, em que um copo de iogurte batido engolido às pressas é o companheiro de muitas manhãs. Essa receita cai muito bem para um final de semana, o aroma do queijo provolone que sai do forno é fantástico e o rendimento de 12 bolinhos é suficiente para servir a 2 ou 3 pessoas com café.
Ah, o ideal é comer os bolinhos frescos, ainda quentes.
Bolinho de Provolone (Mini Provolone Popovers)
(Adaptado da revista Gourmet)
Rende 12 ou 24 bolinhos
Tempo de preparo: 1h30 minutos (incluindo descanso)
Utensílio necessário: Forma para 12 ou 24 muffins

Ingredientes:
1 xíc. (chá) leite integral
2 ovos grandes
1 xíc. (chá) farinha de trigo
2 colheres (sopa) manteiga sem sal derretida
1/2 colher (chá) sal
1/8 colher (chá) pimenta-do-reino preta moída
1/3 xíc. (chá) provolone picado
2 colheres (sopa) parmesão ralado
1 1/2 colher (sopa) cebolinha picada

Preparo:
1. Em uma tigela, misture com um fuê (batedor de arame) o leite, os ovos, a farinha, 1 colher da manteiga e o sal e a pimenta até ficar homogêneo.
2. Adicione os queijos e a cebolinha e misture apenas para incorporar. Deixe a massa descansar por 1 hora.
3. Pré-aqueça o forno em 220ºC e coloque a grelha na 3ª altura de baixo para cima.
4. Utilize o restante da manteiga para untar as forminhas. Leve as forminhas untadas ao forno por cerca de 3 minutos, para que a manteiga doure.
5. Mexa suavemente a massa e a divida entre as forminhas, preenchendo 2/3 de cada uma delas.
6. Asse por 18 a 25 minutos, ou até que cresçam e fiquem levemente douradas.
7. Sirva imediatamente.

15 agosto, 2009

Cheesecake New York

Quem já provou o cheesecake do Café Havanna, em São Paulo, sabe que a combinação entre a massa de queijo e o doce de leite forte argentino fazem toda diferença...


De posse de um exemplar do doce argentino, resolvi fazer a sobremesa em casa. Procurei em alguns lugares uma receita que me parecesse confiável e acabei encontrando essa aqui, do blog da Cris. E não é que deu super certo?Só uma dica: na hora de cortar o cheesecake, já frio (eu sei que vc terá vontade de experimentar essa delícia cheirosa assim que ela sair do forno, mas não faça isso... sua barriga agradecerá) mantenha um copo com água morna para mergulhar a faca após cada corte. Limpe-a com um guardanapo e mergulhe no copo com água, assim os farelos do pedaço anterior não grudarão e o próximo sairá lisinho nas laterais, lindo.Aqui em casa, deixei o cheesecake sem cobertura de doce, assim temos a opção de comer com ou sem o doce de leite. Puro ele também é delicioso.


Classic New York Cheesecake
Adaptado de From Our Home To Yours
Rende 12 pedaços
Base crocante:
1 xícara (chá) bolacha Maria ou maizena triturada no processador
3 colheres (sopa) açúcar
3 colheres (sopa) manteiga derretida
1 colher (sopa) mel
1 colher (chá) canela em pó
Recheio:
900g cream cheese (6 pacotes de 150 g)
1 xícara (chá) açúcar
3 colheres (sopa) farinha de trigo
1 colher (sopa) essência de baunilha
1 xícara (chá) sour cream*
4 ovos

1. Para preparar a base, misture todos os ingredientes e forre apenas o fundo de uma forma alta de aro removível (25 cm). Leve ao forno preaquecido a 160 °C por 15 minutos, até dourar levemente.
2. Na batedeira, bata o cream cheese até ficar cremoso. Adicione o açúcar, a farinha, a baunilha e o sour cream, batendo sempre. Junte os ovos e misture bem para incorporar (sem bater).
3. Cubra a massa com o recheio e asse a 160 °C por 60 a 70 minutos até perceber que o centro do cheesecake está assado, porém, não ressecado. Retire do forno e deixe amornar 10 minutos.
4. Passe uma faca na borda interna da forma para soltar o cheesecake das laterais. Leve à geladeira por no mínimo 4 horas.
5. Na hora de servir, cubra a torta com geléia, calda, doce ou frutas de sua preferência. Pode também ser comido puro. Fica muito bom.
* 1 caixinha de creme de leite misturado a 1 colher (sopa) de suco limão

15 julho, 2009

Cupcakes de Baunilha com Chocolate

Minha ausência em todos esses dias será justificada com uma única palavra: preguiça.
Estive em férias e quase não fiquei em casa, é verdade. Mas fiquei algumas horas na frente da televisão, de bobeira, ou dormindo até mais tarde. Eu precisava. Estava muito cansada da rotina, do trabalho, do trânsito. E como peguei trânsito nas férias! As poucas coisas que precisei fazer de carro foram um martírio. Levei mais de 2h no caminho para Jundiaí, coisa que geralmente é feita em 45 minutos...
Algumas outras coisas também me "impediram" de escrever e entre elas aparece a bagunça que meu cachorro Pépe tem feito em casa. A cada dia que chego do trabalho uma surpresa me espera... ontem foi o sofá, que possuía um rasguinho de 0,5cm e agora possui um buraco de 3cm no lugar. Tudo que encontra ele estraga, quebra, come, rasga ou faz xixi. E com isso, o tempo que eu gastaria no computador acaba sendo o tempo que levo pra por as coisas em ordem...

Evitei ao máximo cozinhar nessas últimas semanas. Queria sair da rotina e lembrar como é bom comer a comida que os outros fazem pra você. Confesso que os dias que passei na Argentina foram bem fracos em "comida"... não gostei muito das carnes e quase tudo é servido com batatas (minha cintura sente o excesso de carboidrato). Salada verde, que aqui é composta por diversas folhas com vários tons de verde, lá é composta somente de alface. Em compensação, me enchi de doce de leite e alfajores. Bem, o doce de leite fica pra outra hora...

Hoje quero falar dessas delicinas de cupcakes que eu fiz. Ficaram divinos! E bateu uma séria vontade de abrir uma fabriquinha na minha cozinha. A receita eu aprendi em um cursinho rápido de bolos decorados. Ela serve como base pra vários sabores de bolinhos e o bolinho dura até 7 dias (desde que sem recheio que estrague antes disso). A versão original não levava gotas nem cobertura de chocolate derretido, mas para o cupcake, quanto mais bonito e gordinho ele estiver, melhor. O importante é que ele seja um bolinho delicioso e lindo. E ficou assim.


Cupcake com Chocolate
Receita adaptada da culinarista Angela Cubas
Rende 12 bolinhos
Tempo de preparo: 1h

Ingredientes:
120g manteiga sem sal derretida
150ml iogurte natural
3 ovos batidos levemente
1 colher (chá) extrato de baunilha
170g açúcar peneirado
210g farinha de trigo peneirada
1 colher (chá) fermento em pó
100g gotas de chocolate meio-amargo
100g chocolate ao leite em barra
confeitos

Preparo:
1. Aqueça o forno a 180Cº.
2. Em um recipiente coloque o iogurte, os ovos, a manteiga derretida e o extrato de baunilha. Misture bem.
3. Em outro recipiente, coloque a farinha de trigo, o açúcar e o fermento e misture.
4. Aos poucos vá incorporando a mistura seca na mistura dos molhados. Mexa sempre com um fuê, nunca na batedeira.
5. Distribua a massa em forminhas forneáveis de papel (de preferência em uma forma de muffins ou, se não tiver, utilize 3 ou 4 formas de papel juntas que elas aguentam firme), sempre preenchendo 2/3 da forma.
6. Coloque um punhado de gotas de chocolate sobre cada bolinho. Não se preocupe, o chocolate vai descer quando o bolo estiver sendo assado.
7. Leve os bolinhos para assar por aproximadamente 30 minutos, ou até que, enfiando delicadamente um palito no centro do bolinho, ele saia limpo.

Cobertura:
1. Corte o chocolate em pedaços pequenos. Derreta-o em banho maria, tomando cuidado para que não entre água na tigela onde está o chocolate. Não precisa derreter "tudo" no fogo. Quando o chocolate estiver metade derretido, retire a tigela do banho maria e termine de derreter misturando os pedaços que ainda estiverem inteiros ao chocolate que já derreteu. Reserve.
2. Quando os bolinhos estiverem prontos, cubra-os com o chocolate com o auxílio das costas de uma colher, retire o excesso e os coloque para secar. Costumo deixar por 5 ou 10 minutos na geladeira.
Se for colocar confeitos, faça-o antes de levar os bolinhos para gelar.

18 junho, 2009

Cupcakes de Coco com Recheio e Cobertura de Quentão

Em plena quinta-feira de férias, com as malas prontas pra passar uns dias nomadeando por aí, coloco a receita que criei pra um concurso culinário da empresa onde trabalho. O tema, comum nessa época do ano, é festa junina. Nas últimas semanas tenho experimentado diversas receitas de cupcakes, com as coberturas mais diversas, e resolvi criar uma receita pra participar do concurso. Ficou interessante. O concurso é nacional, então talvez as 15 pessoas do meu local de trabalho que votaram em mim não consigam me fazer vencer... mas tudo bem. Fiquei feliz de ter criado essa receita diferente. Todo mundo aprovou (e inclua-se aí minha mãe, mestre cuca da família).
Ah, embora o recheio e a cobertura sejam de quentão, são diferentes. O recheio é a base de geléia de laranja e a cobertura a base de cream cheese.

Cupcake de Coco com Recheio e Cobertura de Quentão
Tempo de preparo: 1h20
Rendimento: 15 unidades

Ingredientes:
Cupcake
2 ¼ xícaras (chá) farinha de trigo peneirada
½ xícara (chá) açúcar refinado peneirado
3 colheres (chá) fermento em pó peneirado
½ colher (chá) sal
½ xícara (chá) manteiga sem sal em temperatura ambiente
2 ovos
½ xícara (chá) leite
½ xícara (chá) leite de coco
1 xícara (chá) coco ralado seco
1 colher (sobremesa) extrato de baunilha

Recheio
1 vidro (300g) geléia de laranja de boa qualidade
1 colher (sopa) cravo da índia
1 colher (sopa) canela em pau
2 colheres (sopa) gengibre fresco ralado

Cobertura
120g cream cheese
¼ xícara (chá) manteiga sem sal em temperatura ambiente
2 ¼ xícaras (chá) açúcar de confeiteiro
2 colheres (sopa) gengibre fresco ralado
1 colher (café) sal
Confeitos de açúcar para decorar (opcional)

Você vai precisar de:
Batedeira
Forma para muffins ou bolinhos
Forminhas de papel

Preparo:
Cupcake:
1. Pré aqueça o forno a 180ºC.
2. Coloque uma forminha de papel dentro de cada forma de muffin. Reserve.
3. Em uma tigela, coloque todos os ingredientes secos (farinha de trigo, açúcar, sal, fermento e coco ralado) e misture.
4. Em outro recipiente, coloque a manteiga e o açúcar e bata até ficar homogêneo, com o auxílio de um fouet (batedor de arame). Adicione o leite, o leite de coco, o extrato de baunilha e os ovos e continue batendo.
5. Incorpore aos poucos os ingredientes secos aos líquidos, batendo sem muita força, somente para que incorpore e fique homogêneo.
6. Coloque a massa nas forminhas, preenchendo apenas 2/3, para que a massa tenha espaço para crescer. Leve para assar por aproximadamente 30 minutos, ou até que, enfiando um palito no centro do bolinho, ele saia limpo.

Recheio:
1. Leve todos os ingredientes ao fogo e cozinhe por 8 minutos. Reserve com a panela tampada.

Cobertura:
1. Na batedeira, coloque o cream cheese e a manteiga para bater em velocidade média-alta. Bata até que a mistura fique cremosa.
2. Baixe a velocidade para o mínimo e vá adicionando o açúcar aos poucos.
3. Aumente a velocidade novamente e adicione o gengibre e o sal. Bate por mais 5 – 7 minutos, até a mistura ficar com consistência firme.
4. Coloque em um saco de confeitar com bico médio.

Montagem:
1. Retire os bolinhos do forno.
2. Com uma faca pequena, faça uma cavidade circular no centro de cada bolinho, retirando essa parte da massa com cuidado.
3. Preencha 2/3 da cavidade com a geléia e tampe, pressionando levemente a parte superior da massa. (vai ficar alto o bolinho)
4. Cubra com o creme de cream cheese, fazendo movimento circular, para que cubra toda a superfície do bolinho.
5. Polvilhe confeitos, se for o caso.
6. Mantenha em geladeira até a hora de servir.

07 junho, 2009

Bolachas Decoradas

Eu sempre quis saber como eram feitas aquelas bolachinhas decoradas de Natal.. procurei e acabei encontrando umas receitas que resolvi testar pra ver no que dava. Cheguei a fazer 2 vezes. Na primeira vez, não tive paciência suficiente para fazer o glacê real para decoração e elas foram polvilhadas com açúcar de confeiteiro. Na segunda vez, fiz uma receita de glacê real sem saber ao certo qual a consistência final que o creme deveria ter.Resultado: acho que qualquer pessoa acostumada a fazer e comer essas bolachinhas teria achado as minhas umas porcarias, mas como as pessoas que a provaram não estão muito acostumadas, adoraram... e olha que levei pro pessoal todo do trabalho provar. Até a decoração "infantil" foi elogiada. Quanto à isso, só tenho a dizer que é muito difícil desenhar carinhas e boquinhas com um saco de confeitar improvisado de saquinho plástico com o bico cortado por uma tesoura... e um glacê real fora do ponto certo e colorido com cacau em pó e groselha. Mas foi bem divertido fazer tudo isso.

Bem, existem algumas coisas no mundo da cozinha que ainda são novidade para mim. Sou um pouco chata pra cozinhar, admito. Não gosto muito de utilizar coisas prontas, prefiro fazer as coisas artezanalmente, como molhos, purê, sopas, pesto... mas descobrir que existe para venda glacê real em pó foi um pouco decepcionante, principalmente após passar bons minutos com a batedeira ligada acrescentando o açúcar aos pouquinhos até conseguir o ponto (que nem estava certo). E um pouco de industrialização na cozinha não faz mal a ninguém, não é? Então, não vou passar a receita do glacê. Mas quem quiser fazer em casa, faça como eu e assista esses vídeos aqui e aqui.

Da outra vez que fiz essa receita, substituí a baunilha por raspas de casca de 2 limões taiti.

Bolachas Decoradas
(receita adaptada de Fernanda Ribeiro)
Rende 40 biscoitos
Tempo de preparo: 1h

Ingredientes:
50g de açúcar refinado
75g de manteiga em temperatura ambiente
125g de farinha de trigo
1 colher (chá) essência de baunilha
1 colher (chá) fermento em pó
1 gema

Preparo:
1. Pré-aqueça o forno em temperatura média (180ºC). Forre duas assadeiras com papel manteiga.
2. Em uma tigela misture com as mãos a manteiga, a farinha e o fermento, até que pareça uma farofa.
3. Junte o açúcar, a gema e baunilha e misture até que forme uma massa homogênea e não grude mais nas mãos.
4. Abra a massa em uma superfície enfarinhada na espessura de 0,5cm e corte com cortadores de biscoito.
5. Leve para assar por aproximadamente 20 minutos, ou até que fiquem levemente douradas nas bordas.
6. Retire do forno, mantenha sobre o papel para decorar com o glacê real sem fazer muita sujeira, ou simplesmente polvilhe açúcar de confeiteiro.

24 maio, 2009

Strogonoff de Camarão

Essa receita surgiu de última hora, graças a uma bandeja de camarões a um preço interessante no supermercado. Eu nunca tinha imaginado fazer strogonoff de camarão, não sou fã de frutos do mar a ponto de fazê-los em casa. Quem sabe eles comecem a entrar aos poucos na cozinha aqui de casa...
Segui a receita do strogonoff de carne que costumo fazer, com a exceção preparar o camarão antes de inclui-lo ao preparo do molho, fervendo-o por alguns minutos. Receita aprovada pelo namo-jurado. Bastante simples e saborosa.


Strogonoff de Camarão
Rende: 4 porções
Tempo de preparo: 30 minutos

Ingredientes:
500g camarão pequeno limpo
1 colher (sopa) cebola triturada
1 colher (chá) alho triturado
sal e pimenta-do-reino à gosto
2 colheres (sopa) azeite
100g cogumelos em conserva picados
50ml ketchup
200ml creme de leite fresco
1 colher (sobremesa) maisena diluída em 3 colheres (sopa) água
4 colheres (sopa) salsa e cebolinha picadas

Preparo:
1. Ferva 1 litro de água em uma panela.
2. Quando levantar fervura, acrescente os camarões e cozinhe por 3 minutos. Escorra. Reserve.
3. Em uma panela, aqueça o azeite, doure a cebola e o alho. Adicione os camarões e os cogumelos e frite por alguns minutos.
4. Junte o ketchup, o sal e a pimenta. Frite para incorporar e os camarões aderirem ao ketchup.
5. Coloque o creme de leite e a maisena e misture. Cozinhe alguns minutos, até engrossar.
6. Polvilhe a salsa e a cebolinha e desligue.
7. Sirva com arroz branco e batata palha.

18 maio, 2009

Petit Gâteau de Doce de Leite

Bolinhos...
Estou um pouco aficionada por bolinhos. Tudo começou semana passada, quando descobri uma receita de petit gâteau do restaurante Carlota na internet. Não haviam fotos, mas logo imaginei o doce de leite quente escapando pela fenda aberta no bolinho pela colher... Não resisti e comecei a bater os ingredientes. Tudo pronto, forno quente, faltou uma etapa: "untar e enfarinhar forminhas do tipo muffin". Putz. Eu não tinha forminhas de muffin. Peguei o banquinho, subi e fui olhar nas prateleiras mais altas dos armários, em busca de uma salvação ou milagre. Eis.... que encontro ramequins, queridos ramequins médios para suflê. A salvação.
Meus bolinhos cresceram, e se transformaram em apenas gâteaux. A primeira vez nem sempre é perfeita... e meus bolinhos pareciam perfeitos. Ao tempo certo, desliguei o forno e tirei um, pra ver se o doce de leite escaparia tão logo avistasse a liberdade do prato: perfeito. Um rio de doce de leite se formou à primeira colherada. Ótimo, mas faltava alguma coisa... o sorvete! Eu não havia feito sorvete no final de semana e o freezer estava vazio. Corri pro supermercado - correr é sentido figurado, pois entre pegar o carro, sair de casa, andar, parar nos semáforos, chegar ao mercado, estacionar, achar o sorvete, escolher entre os tantos sabores, ir para o caixa, opa, parar pra pegar uma granola em promoção, voltar pro caixa, pagar, pegar o carro, voltar pra casa, abrir o pote de sorvete e montar o prato... ops. Os bolinhos ficaram no forno. Quente. Esqueci de deixar o forno aberto para que o ar quente saísse... resultado: os bolinhos continuaram assando e ficaram duros, completamente cozidos...

Com a vontade de quem quer bolinhos perfeitos, sábado tentei correr até o centro comprar uma forma para fazer muffins e pra bolinhos em geral... mas quando cheguei na Estação da Luz, as lojas de utilidades "culinárias" estavam fechadas. Fiquei decepcionada, não consegui chegar a tempo. Acabei gastando tempo vendo inutilidades na 25 de março e fazendo meus bolinhos nos ramequins médios novamente. Ao invés de 12 bolinhos, fiz apenas quatro, enormes...
Servi com sorvete de cereja, feito na sorveteira. É dos preferidos aqui em casa. A receita vem outro dia.


Petit Gâteau de Doce de Leite
(receita do restaurante Carlota)
Rende 10 bolinhos (depende da sua forma)
Tempo de preparo: 30 minutos (contando tempo de forno)

Ingredientes:
200g doce de leite pastoso
100g manteiga sem sal em temperatura ambiente
60g açúcar
40g farinha de trigo
2 ovos
2 gemas

Preparo:
1. Aqueça o forno a 200ºC por dez minutos.
2. Leve o doce de leite e a manteiga ao fogo em banho-maria até derreter. Misture bem para ficar homogêneo. (Essa etapa pode ser feita no microondas, se preferir.)
2. Adicione os ovos e as gemas e misture bem.
3. Junte o açúcar e a farinha peneirados aos poucos, mexendo sempre para incorporar.
4. Unte e enfarinhe forminhas para muffin (ou ramequins) do tamanho desejado. É importante que não sejam muito grandes, ou o bolinho não cozinhará o suficiente.
5. Asse por 10 ou 12 minutos. Estará no ponto quando formar uma camada "parecida com bolo" na superfície. Tente balançar o bolinho, ele não deve estar mole a ponto de romper a superfície. O da foto assou um pouquinho demais. Você pode tirar antes pra ele ficar mais líquido.
6. Sirva quente, com sorvete.

Agora, a foto do bolinho esquecido no forno semana passada...

15 maio, 2009

Bolo de Fubá Cremoso

Como lá no interiorrrr!
Final de semana, dia das mães.... hora de mostrar o que está rendendo na cozinha pra mamãe... não fiz o almoço de domingo, mas fiz um bolinho de fubá cremoso com direito a elogios da progenitora.
Essa receita é bastante comum, mas muitas vezes adiciona-se queijo ralado. Para mim, bolo tem que ser doce, então eu coloquei um pacotinho de côco que estava aberto na minha dispensa. E ficou perfeito, um bolo bem cremoso, de fubá com côco.


Bolo de Fubá Cremoso
Rende 16 fatias
Tempo de preparo: 1h

Ingredientes:
4 xícaras (chá) leite
4 ovos inteiros
2 xícaras (chá) açúcar
2 colheres (sopa) manteiga sem sal
1 1/2 xícara (chá) fubá
2 colheres (sopa) farinha de trigo
1 colher (sopa) fermento em pó
100g côco ralado seco (comum)

Preparo:

1. Aqueça o forno a 180ºC por 10 minutos, pelo menos.
2. No liquidificador, adicione todos os ingredientes, a começar pelos líquidos, exceto o fermento. Bata até ficar homogêneo.
3. Junte o fermento e utilize a tecla "pulsar" para que ele se incorpore totalmente a massa. Não bata muito tempo.
4. Leve para assar em assadeira untada e enfarinhada, de furo no meio, por aproximadamente 50 minutos.
Atenção: o tempo de forno para bolos pode (e com certeza vai) variar de acordo com o seu forno, marca, temperatura, altura da grelha e tudo mais. A partir dos 40 minutos, é aconselhável acompanhar se o bolo já está assado ou não, espetando-se um palito ou faca em região próxima ao centro da forma. Se sair limpo, o bolo está assado. Caso grudem farelos ao puxar o palito, deixe mais alguns minutos.
Esse bolo é cremoso, seu interior fica parecendo um pudim, mas mesmo assim o palito deve sair limpo. Sirva morno ou frio.

12 maio, 2009

Croque Monsieur

Semana recheada de leitura... passei todo o tempo ocioso (como a ida-e-volta pro trabalho e as horas de espera somadas entre consultório médico, secretaria da universidade e outras mais) lendo um livro bem bacaninha: "Memórias Gastronômicas seguido de Pequena História da Culinária". Diversas histórias curiosas sobre jantares, almoços, ceias e tudo mais a ver com isso... Existe muita fantasia, claro.. mas vale a pena. Quanta gente gulosa no mundo! Ficamos sabendo que a bulimia vem desde a antiguidade, quando os ricos comiam exageradamente e depois forçavam a saída do alimento para não engordar ou simplesmente para se sentir bem - dizia-se que o acúmulo de alimento no organismo provocava mau humor. O autor é Alexandre Dumas, francês, escritor de Os Três Mosqueteiros e O Conde de Monte Cristo e os personagens vão de personagens bíblicos a Napoleão e Luiz XV. Recomendado!
Foto retirada do site da editora Jorge Hazar.

Com tanta França, nada melhor que um sanduíche francês para saborear numa tarde de sábado, assistindo horas e horas de seriados em DVD. Esse é um de meus pratos rápidos preferidos: fica bonito, cheiroso, gostoso e todos adoram - sempre. Costumo fazer sempre com pão de forma branco. Já fiz com pão desses integrais cheio de grãos e confesso que não ficou legal. Deixe o regime de lado só dessa vez. Pode-se usar o pão de miga também. Nesse caso, como o sanduíche será maior, convém aumentar um pouquinho as quantidades dos ingredientes.


Croque Monsieur
Rende 4 sanduíches

Ingredientes:
8 fatias de pão de forma
8 fatias grossas de presunto cozido
100g queijo gruyere ou parmesão ralado
2 colheres (sopa) farinha de trigo
2 xícaras (chá) leite aromatizado** morno
4 colheres (sopa) manteiga
2 gemas
noz-moscada ralada à gosto
pimenta-do-reino branca moída à gosto (opcional)
sal à gosto

Preparo:
**Leite aromatizado: utilizo sempre que vou preparar molho bechamel e a receita está aqui. Se preferir, utilize leite comum.
1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Forre uma assadeira média com papel alumínio. Isso facilitará a retirada dos sanduíches e a limpeza da assadeira.
2. Em uma panela, derreta a manteiga. Passe um pouco (bem pouco, só para sujar) da manteiga em um dos lados de 4 das fatias de pão na manteiga e coloque essas fatias com o lado da manteiga para baixo na assadeira. Reserve.
3. Leve a farinha de trigo ao fogo, mexendo sempre, para fazer o roux. Lembre-se: fogo baixo, sem parar de mexer, até ficar caramelo clarinho. Junte o leite morno aos poucos e continue mexendo, até engrossar. Cozinhe por alguns minutos.
4. Tempere com o sal e a pimenta e misture bem. Até aí, temos um molho bechamel.
5. Rapidamente, acrescente as gemas e misture energicamente, fazendo com que se dissolva no creme antes de cozinhar. Junte 3/4 do queijo ralado (reserve o restante para salpicar o sanduíche) e misture bem. Tempere com a noz-moscada e acerte o sal, se preciso.
6. Monte os sanduíches: sobre cada fatia de pão que está na assadeira, coloque duas fatias de presunto, uma camada de molho, cubra com a outra fatia de pão e termine com o molho. Ah, esse molho que fizemos, bechamel com queijo e gema, é chamado mornay.
7. Polvilhe o restante do queijo ralado sobre os sanduíches e leve-os para assar por 15 minutos, ou até dourar. Sirva quente.

29 abril, 2009

Bolo de Laranja


Olá... algumas vezes a gente sente saudade de coisas que nem imaginava que fossem fazer falta um dia. E os sabores da infância tem tudo a ver com isso. Quem não volta aos sete anos ao passar em frente uma confeitaria que acabou de preparar sonhos de creme ou maria mole? Essas lembranças são boas para se ter no dia-a-dia da capital, com a garoa batendo nos ombros e outros ombros esbarrando em você na multidão que volta para casa depois de uma jornada de trabalho. Gosto de coisas simples, como bolo de milho ou de cenoura com chocolate. Ou de laranja com cobertura de açúcar, que é o que fiz ontem.
A receita foi adaptada de um livro emprestado da mamãe que já está criando raízes em casa - acho que não volta tão cedo pra casa dela - e é a bíblia do freezer. Aprendi todas as técnicas de congelamento e armazenamento de alimentos em baixas temperaturas. Troquei gordura vegetal por manteiga, substituí a cobertura de creme de leite com café por uma de açúcar e suco e ignorei o recheio de doce de leite. Qualquer dia repito a receita com todas essas gordurinhas!

Bolo de Laranja
(adaptado do livro Tudo Sobre Congelados - Ed. Nova Cultural)
Rende: 14 pedaços

Ingredientes:
2/3 xícara (chá) manteiga
1 xícara (chá) açúcar
3 ovos
casca ralada de de uma laranja
2 xícaras (chá) farinha de trigo
2 1/2 colheres (chá) fermento em pó
2/3 xícara (chá) suco de laranja

Cobertura:
1 xícara de açúcar de confeiteiro
5 colheres de suco de laranja (aproximadamente)

Preparo:
1. Em uma batedeira, misture a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo e claro.
2. Junte os ovos, um por vez, e a casca de laranja, batendo sempre.
3. Peneire a farinha junto com o fermento. Vá acrescentando à massa, alternando com o suco de laranja. Comece e termine com a mistura de farinha e fermento.
4. Asse o bolo em uma forma redonda de 25cm de diâmetro, untada, por aproximadamente 40 minutos.
5. Prepare a cobertura. Em um recipiente, vá adicionando o suco ao açúcar e mexendo sempre, até a consistência de calda. Cuidado na quantidade de água: se a mistura começar a ficar transparente, adicione mais açúcar. O ponto ideal é branco leitoso.
6. Espere o bolo esfriar para cobrir com a calda, ou ele a absorverá. Espalhe em toda superfície com as costas de uma colher.

22 abril, 2009

Fusilli Gratinado

Essa receitinha foi criada de última hora no feriado de Tiradentes... Na segunda-feira fomos a uma festinha intimista e bacana na casa de uma amiga, o que nos rendeu um feriado de ressaquinha e preguiça até o horário do almoço. Na correria pra sair de casa a tempo de pegar o Andrea Bocceli no Parque da Independência, um macarrãozinho de forno foi a solução prática que encontramos. E ficou ótimo!
Sempre que eu fazia molho branco, de queijo ou bechamel, costumava fritar cebola na manteiga e depois juntar a farinha de trigo. Aprendi uma dica bem legal e pra quem não gosta dos pedacinhos de cebola no meio do creme/molho, é a solução: quando o molho levar leite ou água, corte uma cebola ao meio e espete um ou dois cravinhos com uma folha de louro em cada metade dela. Leve para ferver junto com o líquido (leite ou água). Depois é só retirar a cebola e o líquido vai ficar temperado, com um sabor bem leve. Está aprovado aqui em casa :)

Fusilli Gratinado
Rende: 2 porções
Tempo de preparo: 30 minutos

Ingredientes:
250g massa tipo fusilli (ou qualquer outra que vc queira)
2,5L água para ferver a massa
fio de azeite

Para o molho:
1 colher (sopa) manteiga
1 colher (sopa) farinha de trigo
500ml leite quente
50g queijo parmesão ralado
sal à gosto
noz-moscada à gosto

Preparo:
1. Prepare a massa conforme instruções da embalagem, em ponto al dente. Quando estiver cozida, escorra e reserve.
2. Unte um refratário com manteiga. Aqueça o forno em temperatura alta (200°C).
3. Em uma panela, derreta a manteiga. Fogo baixo, sempre.
4. Adicione a farinha de uma vez e misture com um fouet até ficar homogêneo. Mantenha a temperatura baixa e mexa constantemente, para cozinhar a mistura. Essa mistura é chamada roux e é ela que serve de base para o molho bechamel. Quanto mais escura ficar, mais saborosa e menos "espesso" ficará o molho. O ideal é uma corzinha amarelada, levemente dourada. Não pare de mexer.
5. Quando estiver no ponto desejado, adicione o leite quente e continue mexendo para dissolver a massa no líquido.
6. Cozinhe até que engrosse levemente. Tempere com sal e noz-moscada.
7. Desligue o fogo, adicione 2/3 do queijo ralado e misture bem.
8. Coloque a massa no refratário. Cuide para que esteja bem soltinha. Cubra com o molho e polvilhe o restante do queijo ralado por cima.
9. Leve para assar por 15 minutos. Sirva imediatamente.

21 abril, 2009

Bolo de Milho


Olá! Depois de um tempinho longe, estou de volta. Estive muito atarefada esses dias.. finais de semana com a mamãe, chá de bebê da amiga, declaração de IR (que só finalizei e entreguei ontem), a fonte do notebook queimada porque foi roída pelo cachorro, e outras coisinhas que aconteceram e acabaram me deixando longe da internet por um tempo maior do que o usual. Fiz bastante coisa boa nesses dias.. e vou publicando as receitas aqui sempre que conseguir...
Estou testando o serviço de publicação no blog via e-mail, dependendo da qualidade, tudo será atualizado mais rápido. Vamos ver. :)
Outro dia (talvez uns 15 ou 20 dias atrás) me deu uma vontade desesperadora de comer bolo de milho. Aqueles bolos de milho que a gente só come no interior, sabe? nada de bolo da padaria do supermercado, que aliás, costumam ser sempre ressecados e um tanto artificiais, além de não virem com uma cobertura tão espessa quanto gostaríamos mas pagamos como se fosse.
Pois bem, procurei em minhas receitas e achei somente uma receita, que me pareceu um pouco esquisita.. os grãos de milhos permaneciam inteiros, não se fazia menção ao liquidificador ou processador ou nada do gênero.. achei estranho. E a foto não era tão apetitosa quanto eu gostaria e esperava que fosse a de um bolo de milho. Fui pro Googlee descobri uma receita bem simples, com tudo que eu tinha em casa e estava disposta a usar.
Achei esse aqui, do Blog Sabor. Quando a Fernanda (dona do blog fez) comentou que ele ficou quebradiço, mas alterei o tempo de forno e tomei cuidado para que as colheres de fubá fossem bem cheias e ele ficasse com a consistência que eu queria. Fiz em uma assadeira retangular (20x30), com a intenção que ele ficasse baixinho e cremoso. Voilà! Ficou perfeito.


Bolo de Milho de Liquidificador
Rende: 20 pedaços
Tempo: 10 minutos + 50 minutos de forno

Ingredientes:
1 lata de milho verde com a água e tudo
1 xícara (chá) leite
2 ovos inteiros
1/3 xícara (chá) óleo
1 xícara (chá) açúcar
6 colheres (sopa) bem cheias de fubá
1 colher (sobremesa) bem cheia de fermento

Para polvilhar, misture: (opcional)
3 colheres (sopa) açúcar cristal
1 colher (sopa) canela em pó

Preparo:
1. Pré-aqueça o forno a 180ºC pelo menos 10 minutos antes de começar.
2. Unte e enfarinhe uma assadeira retangular (20x30).
3. Coloque todos os ingredientes no liquidificador, exceto o fermento, começando pelos ingredientes líquidos.
4. Bata até ficar homogêneo.
5. Acrescente o fermento e utilize a tecla pulsar, somente para misturá-lo à massa.
6. A massa fica bem mole. Não se preocupe, é assim mesmo. Você deve despejá-la na assadeira e levar para assar por, aproximadamente, 50 minutos, ou até que, ao enfiar uma faca fina no centro do bolo, ele saia limpo. O tempo pode variar de acordo com seu forno. Eu gosto quando fica o bolo fica levemente douradinho nas laterais da forma.
7. Desligue o forno, retire o bolo e rapidamente polvilhe o açúcar com a canela. Volte o bolo ao forno quente para que o açúcar se caramelize levemente. A cobertura ficará fina e crocante.

05 abril, 2009

Bolo Pão de Mel


Essa semana resolvi preparar bolo. Meu forno e eu nunca nos adaptamos muito na hora de assar bolos.... eles sempre murcham e ficam com aspecto pegajoso, e eu sempre acabo trocando a vontade de fazer bolo por alguma torta doce ou cheesecake. Dessa vez, peguei uma receita de pão de mel, que parecia ser bem simples e resolvi arriscar... O resultado? Tive que fazer uma segunda vez para tirar as fotos...

Bolo Pão de Mel
(receita adaptada de Palmirinha Onofre)

Ingredientes:
2 xíc. (chá) farinha de trigo
1 xíc. (chá) açúcar mascavo
1 xíc. (chá) chocolate em pó
1 1/2 xíc. (chá) leite
1 col.(chá) canela em pó
1 col. (cafe) cravo em pó
1/2 xíc. (chá) mel
1 col. (sopa) femento em pó

Cobertura:
300g chocolate em barra

Preparo:
1. Em uma tigela, adicione todos os ingredientes secos exceto o fermento e misture bem.
2. Adicione o leite e o mel e misture com uma colher de pau ou espátula até ficar homogêneo.
3. Adicione o fermento em pó e misture levemente.
4. Leve para assar em assadeira retangular untada e polvilhada com farinha de trigo, em forno pré-aquecido médio (200ºC) por 15 a 20 minutos, ou até que, enfiado um palito no meio do bolo, ele saia limpo.
5. Espere esfriar e enquanto isso, prepare a cobertura: pique o chocolote grosseiramente e leve para derreter em banho maria. Mexa bastante até que esfrie e cubra toda a superfície do bolo com esse chocolate. Leve o bolo à geladeira para que a cobertura endureça.

Dicas: eu não tinha cravo em pó em casa, e não achei no supermercado aqui perto, então, separei um punhado de cravos, retirei as flores e soquei essas flores no pilão. Peneirei e consegui a medida necessária para a receita.
Quanto à cobertura, utilizei 200g de chocolate ao leite e 100g de chocolate meio-amargo e ficou muito bom, nem tão doce nem amargo. Mas você pode utilizar o chocolate que vc possuir em casa. Na hora de derretê-lo, cuidado para que a água da panela não ferva e "pule" no chocolate. Uma boa dica é utilizar uma tigela de porcelana ou vidro que tenha a boca mais larga que a base, e que fique rente à borda da panela.

29 março, 2009

Sorbet de Uva e Sorvete de Baunilha

Final de semana produtivo na cozinha de casa... a extração de um dente do siso no namorado foi suficiente pra um final de semana de comidinhas molinhas e fáceis de comer, e sorvete, muito sorvete!
A começar com um Capeletti in Brodo que fiz na sexta, que é uma de minhas sopas preferidas. O que faço é bem simples: na hora de cozinhar o capeletti, ao invés de fazê-lo em água fervente comum e depois escorrer a água e jogá-la fora, cozinhe-o em caldo de carne, com tempero e ervas à vontade. Sirva com pão italiano e queijo parmesão ralado. Fica muito bom.
Sábado foi dia de risoto com um picadinho de carne super aromático com ervas e azeitonas. Risoto é sempre uma opção diferente quando não se está com muita criatividade... todo mundo gosta!
Domingo, polenta com molho picante de tomate e linguiça, receita inspirada no livro Nigella Express. Na hora de fazer o molho básico de tomate, frite linguiça e bacon e acrescente umas gotas de molho de pimenta pronto ao molho. Ficou bem bom.
Agora vamos aos gelados...
Sábado peguei uma receita de sorbet de David Lebovitz, fiz do meu jeito e ficou assim:


Sorbet de Uva
Rende 1 litro

Ingredientes:
500ml suco de uva de qualidade
70ml vinho rosé
5 col. (sopa) açúcar cristal
150ml água

Preparo:
Misture tudo em uma jarra e leve para gelar. Quando estiver bem gelado, coloque na sorveteira e siga as instruções do fabricante.
Fiquei um pouco decepcionada pois ficou meio difícil de fazer "bolas" na hora de servir, mas ficou com uma consistência gostosa e refrescante.

Pra acompanhar,

Sorvete de Baunilha
Rende 750ml

Ingredientes:
3 xíc. (chá) leite integral - 1 xíc. = 240ml
1 1/2 fava de baunilha
3/4 xíc. (chá) açúcar cristal
1 col. (sopa) maisena
1 pitada sal

Preparo:
Leve 2 xíc. leite para ferver com a baunilha - corte as favas ao meio, esfregue com uma faca para retirar as sementes e jogue sementes e favas no leite. Enquanto isso, em uma tigela, misture a outra xíc. de leite com o açúcar e a maisena.
Quando o leite ferver, coe-o para retirar os pedaços de fava. Coloque esses pedaços para secar e depois reaproveite-os colocando-os no recipiente de açúcar. O açúcar fica cheiroso e deixa o café mais agradável...
Bom, voltando ao sorvete: Leite coado, volte-o para a panela, e junte a mistura de leite com açúcar e maisena. Mantenha em fogo baixo, mexendo sempre para não empelotar. Quando engrossar levemente, desligue o fogo e deixe esfriar. Transfira para um recipiente, cubra a superfície com filme plástico e leve para gelar. Deixei 20 minutos no freezer, para ficar bem gelado e depois, coloquei na sorveteira, conforme instruções do fabricante.

O resultado? um sorvete cremoso e bem gordinho..rsrs

26 março, 2009

Risoto Milanese à Brasileira

Tem um tempo que nao coloco uma receita aqui então, Dea, ficam aqui registradas minhas desculpas. Bom, começo dizendo q eu não como queijo (!) Então eu não experimentei, mas todos que comeram aprovaram... Segue a receita de Risoto Milanese à Brasileira, feito por mim. Eu utilizo o arroz italiano embalado à vácuo, manteiga e azeite sempre de boa qualidade. Jamais pense em trocar a manteiga por margarina, jamais...


Risoto Milanese à Brasileira
Serve 4 porções

Ingredientes:

1 xíc. (chá) arroz arbóreo
2 1/4 xíc. (chá) água
1 col. (sopa) azeite
1 col. (sopa) -cheia- manteiga
1 dente alho inteiro sem pele
1 col. (sopa) -rasa- açafrão da terra
50g queijo parmesão ralado
sal à gosto (cuidado, pois o parmesão engana!)

Preparo:

1. Em uma panela pequena, leve a água e o açafrão até iniciar fervura.
2. Assim que começar a se formar as primeiras bolhas de ar pré-fervura, pegue uma panela média, e leve a manteiga com o azeite ao fogo e frite o alho inteiro, até que ele fique esbranquiçado.
3. Adicione o arroz (SEM LAVAR!!!! e ISSO EH IMPORTANTE se nao fica ruim o risoto..) e mexa bem com uma colher de pau, até parecer que está queimando.
4. Tempere a água de açãfrão (que a essa altura já está fervendo) com o sal e jogue sobre o arroz. Misture.
5. Tampe a panela e cozinhe em fogo baixo. Mexa de 1 em 1 minuto.
6. Quando você sentir que a consistência está boa (pode pegar um grao de arroz e cortar, o centro não deve estar cozido...), desligue o fogo e misture o queijo ralado. Nesta hora ele sozinho vai cozinhar o centro do arroz sem deixar ele molenga tipo sopa.
7. Sirva!!

Pode-se decorar com um tomate fresco pela metade e uma folha de manjericao, ou pode-se comer com tomate-cereja. E voce pode trocar o queijo por outras coisas, ou por mais queijos.

Até,

23 março, 2009

Bolo Surpresa de Maçã

Esses dias não tenho feito nada que mereça uma postagem... comidinhas sim, muitas, mas nada especial.... tudo rápido e feito pra matar a fome. Estamos passando bem aqui em casa, até os cachorros estão barrigudinhos, rsrs.
Bom, da cesta de Natal - acreditem - ainda existem algumas coisas aqui na prateleira. Semana passada até peguei as embalagens de damasco, uvas passas, tamaras e nozes e coloquei no armário de copos, pra que pudessem ser vistos toda vez que eu fosse pegar um copo limpo e me lembrar de achar alguma coisa pra fazer com elas. Procurei uma receita hoje... e aqui está: um bolinho gostoso, com sabor rústico e bem fácil de fazer. Nem precisa bater as claras em neve, nem nada. Só misturar tudo.

Não parece foto de receita de bolo de caixinha de maisena? Fiquei orgulhosa...



Bolo Surpresa de Maçã
(receita adaptada de Palmirinha Onofre)

Ingredientes:
3 maçãs gala pequenas (ou 2 se forem gandes)
1 1/2 xíc. (chá) açúcar
100g manteiga derretida ou 1 xíc. (chá) óleo
4 ovos inteiros
2 xíc. (chá) farinha de trigo
200g uvas passas
1 xíc. (chá) nozes picadas grosseiramente (eu amassei levemente no pilão)
1 colher (sopa) fermnto em pó

açúcar de confeiteiro e canela para cobrir e decorar

Preparo:
1. Pré aqueça o forno a 180°C.
2. Em uma vasilha grande, peneire a farinha e o açúcar, junte a manteiga e os ovos um a um. Misture bem até ficar homogêneo.
3. Junte as passas e as nozes grosseirmente picadas e misture para incorporar.
4. Por último, descasque e pique as maçãs em pedaços bem pequenos e junte à massa. Coloque o fermento em pó e misture levemente.
A massa vai ficar como se hovesse "recheio demais pra pouca massa". É assim mesmo.
5. Leve ao forno por 35 a 50 minutos - vai depender do seu forno. Não abra o forno antes de 35 minutos ou seu bolo pode murchar. Espete um palito ou faca e quando,ao retirá-lo, sair limpo, o bolo estará assado.
6. Desenforme. Em um recipiente, junte o açúcar e a canela, misture e peneire sobre o bolo, para ficar uniforme. Usei 3 colheres (sopa) de açúcar para 1 col. (chá) de canela.

19 março, 2009

Cheesecake sem Forno

Folhando meus arquivos de receitas em casa (entre livros e revistas) achei essa receita perfeita: rápida, fácil de fazer e com os ingredientes que eu tinha em casa. Como eu só tinha metade do cream cheese, dividi a receita ao meio, e montei em uma forma pequena de tartin. Aqui publico a receita inteira. Coloquei pra gelar e lógico que nem meia hora depois eu já estava lá querendo cortar uma fatia pra comer... estava bom, mas ainda nmão firme o suficiente. No dia seguinte, quando a consistência firmou, estava muito melhor. Indico pra quem quer fazer uma sobremesa rápida, fresca e que agrada a todos. E também porque pode ser feito com qualquer sabor de geléia que tenha em casa. No livro a utilizada era de cereja. Usei de framboesa, amoras e morangos, que eu mesma havia preparado há alguns dias. Acredito que frutas vermelhas combinem mais com a torta,o contraste do cream cheese com o azedinho é perfeito.

Cheesecake sem Forno
(do livro Nigella Express - lá como Cheesecake de Cereja)
Ingredientes:
125g biscoito maizena
75g manteiga em temperatura ambiente
300g cream cheese
60g açúcar de confeiteiro
1 colher de chá extrato de baunilha
½ colher de chá de suco de limão
250ml creme de leite
1 vidro (284g) geléia de frutas

Preparo:
1. Triture os biscoitos no processador.
2. Passe para uma tigela, junte a manteiga e misture com as mãos, até ficar uniforme.
3. Aperte a massa (farofa) nos fundos de uma assadeira para tortas com fundo removível (ou forre uma assadeira para tartin – aquelas baixinhas – com filme plástico para poder desenformar. Reserve.
4. Misture o cream cheese, o açúcar a baunilha e o suco de limão até incorporar.
5. Em outro recipiente, bata o creme de leite para aerá-lo. Junte-o ao cream cheese.
6. Cubra a massa de biscoito com o creme e leve para gelar, por pelo menos 3 horas.
7. Na hora de servir, cubra com a geléia. Se preferir, decore com frutas vermelhas frescas.